quarta-feira, 26 de agosto de 2009

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Lançamento Quarto Cultural

Olá navegantes, cumprimento vocês com tamanha alegria e satisfação... Aliás, irradiantes de energia positiva estamos nós, Grupo Despertar, pelo sucesso do evento de ontem a noite: lançamento do Projeto Quarto Cultural.


O evento começou às 20h30min, no horário combinado, com estrutura de palco, som e iluminação que estava fora do comum e que não deixou a desejar. A Banda Ayore abriu o evento, com músicas de seu próprio repertório, inspiradas em NX Zero e Fresno, agitando a galera jovem. Logo após, subiu ao palco o Grupo de Dança Despertar (assim nomeamos, pois foi formada para o lançamento do Projeto), com coreografia estilo Hip Hop e passes minuciosos, que deixou o público boquiaberto, onde, num segundo momento, houve duelo de passes com os integrantes. E, para finalizar, Naldo e Maurilio (membros do Despertar) tinham que dá uma "palhinha" de seu repertório cantando MPB e Pop, para finalizar com chave de ouro, às 22h30min.


"O evento foi marcante. Esse é o primeiro, mas já quero saber como será o próximo.", pontuou Pe. Gilberto, pároco de Santa Joana d'Arc.

Apesar de o Grupo não dispor de recursos financeiros e nem materiais, conseguimos realizar com sucesso o lançamento do Projeto Quarto Cultural. Agradecemos a colaboração e apoio da empresa Executiva Eventos, que nos cedeu a estrutura de palco e ornamentação; e ao Vaz Som, que cedeu a estrutura de iluminação e som, bem como, aos demais colaboradores: Josi, Geraldo, entre outros.

Para finalizar o post, faço minhas as palavras do França (membro da Comunidade Santa Joana d'Arc, e que esteve prestijiando o evento): "O Grupo Despertar está de parabéns por mais esta iniciativa, pretigiando-nos com tamanha estrutura. Vocês são mesmo guerreiros!".

Já fica aberto o convite para o próximo Quarto Cultural: dia 27 de setembro de 2009, às 20h20min, logo após a missa, na praça da Igreja Santa Joana d'Arc.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Jardim em meio ao deserto

"A gente não faz amigos, reconhece-os"

Quando partimos da perspectiva do relacionamento entre as pessoas, muitas vezes, esbarramos nas limitações e diferenças que nos marcam. Em contrapartida, mesmo com essas dificuldades, continuamos buscando um outro “eu” que nos ensine a viver bem a vida, e como a música, suavizar a nossa existência.

A música, a poesia, a arte têm a capacidade de nos levar a um lugar que, muitas vezes, sozinhos, não conseguimos chegar: à reflexão, muito bonita, de quem somos e a qualidade daquilo que fazemos. E amizade transcende tudo isso, pois nos leva ao jardim secreto, para além dessa reflexão. O amigo nos toma pela mão, supera as diferenças, acolhe os nossos limites e ensina-nos a enxergar aquilo que temos de mais bonito: o nosso Jardim Secreto.

Para ser bem sincero, as marcas que a própria vida faz em nós, muitas vezes, levam-nos a enxergar o nosso coração como um grande deserto, lugar sem vida. Esse deserto a que me refiro, não é no sentido bíblico (lugar do encontro com Deus), mas sim, um lugar de morte, de solidão, onde parece que não vale a pena continuar. Mas o dom da amizade, um dos maiores que Deus nos deu, leva-nos a encontrar no nosso coração o nosso Jardim Secreto.

Um grande amigo traz consigo os “óculos de Deus”, enxergando-nos à maneira do próprio Senhor. Claro, ele nos vê na nossa realidade profana, em nossos limites; mas, ao mesmo tempo, enxerga-nos (acolhe-nos) na nossa dimensão sagrada. Vê em nós o belo, que nem nós mesmos enxergamos, acredita quando não acreditamos, não somente se compadece de nossas dores, como também nos ajuda e nos ama quando não sabemos agir nem reagir.

Como diz Vinícius de Moraes: “A gente não faz amigos, reconhece-os”. E esse reconhecimento acontece à medida que, na nossa vida, vemos nascer o fruto da esperança, da felicidade, o qual, é claro, não está livre das podas e do sofrimento. Mas até nisso nós percebemos o sinal da vida, pois para que a árvore cresça saudável, as podas são necessárias. Sem sofrimento não existe maturidade! À medida que você vê, sente e percebe que está nascendo ou que está encontrando esse Jardim Fechado, que é o seu coração naquilo que ele tem de mais bonito, tenha certeza de que Deus se encontrou com você, utilizando-se de um dos seus mais queridos instrumentos: UM AMIGO!

Reconheça esse Jardim Secreto em você, reconheça esse instrumento de Deus e com tudo isso aceite o amor que o próprio Cristo tem por você. Amor que não fica somente na cruz, mas que passa pelo coração de um grande amigo!

Luis Filipe Rigaud - Canção Nova Portugal
cn.luisfilipe@gmail.com

fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=11571

Postagem sugerida por: Stephanie

quarta-feira, 19 de agosto de 2009


A Renovação Carismática do Zonal Norte V lança seu 1° Festival de Sorvete que realizar-se-á no dia 13 de Setembro no Clube do Marquês.A taça está sendo vendida a R$ 3,50.O evento conta com música ao vivo,além de piscina liberada. Participe você também.

Milagre de Lanciano - O Milagre Eucarístico

A Eucaristia foi instituída pelo próprio Cristo durante a Última Ceia: “Jesus tomou o pão, deu graças e entregou aos seus discípulos dizendo: ‘tomai e comei, eis o meu corpo. Ao final, tomou o cálice, deu graças e entregou aos discípulos dizendo: ‘tomai e bebei, eis o meu sangue”, e acrescentou: “Façam isso em minha memória”. A missa, também conhecida por Liturgia Eucarística, é toda uma encenação da Última Ceia, onde o Padre in persona Cristo e relembra, perante toda a igreja, o sacrifício de Cristo, ou seja, a missa é focada na Eucaristia.

Para muitos leigos cristãos ainda pairam dúvidas sobre a verdadeira transformação do pão e do vinho em Corpo e Sangue de Cristo. Nesse sentido, trago no post de hoje o Milagre Eucarístico.

Ocorreu na cidade italiana de Lanciano, data do século VIII, na igreja do mosteiro de São Legoziano, onde viviam os monges da Ordem Basiliana, dentre eles havia um que já vacilava na fé, e era perseguido pela dúvida de que a hóstia e o vinho fossem verdadeiro corpo e sangue de Cristo. Certa manhã, celebrando a Missa, mais do que nunca atormentado por sua dúvida, após proferir as palavras de Consagração Eucarística (“Eis o corpo e sangue de Cristo”), ele viu a hóstia e o vinho converter-se verdadeiramente em carne e sangue.

O monge sentiu-se confuso e dominado pelo temor diante de tão espantoso milagre, permanecendo longo tempo transportado e em êxtase. Até que voltou-se para as pessoas presente e disse: “Ó testemunhas diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santos Deus quis desvendar-se neste Santíssimo Sacramento e tornar-se visível a vossos olhos. Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!”.

Em 18 de novembro de 1970, com a autorização de Roma a confiar a análise científica daquelas relíquias datadas de doze séculos. As pesquisas foram feitas com estrito rigor em laboratório, pelos professores Linoli e Bertelli. Somente em 4 de março de 1971, quando concluída as pesquisas, estes cientistas redigiram o documento sobre o resultado das pesquisas, mas, admirados do fato, antes enviaram um telegrama aos Frades nos seguintes termos: “Et verbum caro factum est” (E o verbo se fez carne).

Eis o que foi documentado:
“A carne é verdadeiramente carne. O sangue é verdadeiro sangue. Um e outro são carne e sangue humanos pertencentes ao grupo sanguíneo AB. A carne e o sangue são de uma pessoa viva. O diagrama deste sangue corresponde a de um sangue humano que tenha sido retirado de um corpo humano naquele dia mesmo. A Carne é constituída de tecido muscular do CORAÇAO (miocárdio). A conservação destas relíquias, deixadas em estado natural durante séculos expostas à ação de agentes físicos, atmosféricos e biológicos, permanece um fenômeno extraordinário”.

Eis o fato que nos é manifestado na presença real das palavras onipotente do Cristo, narrado por João: “na última ceia Ele tomou o pão, deu graças e deu a seus discípulos dizendo: ‘Este é o meu corpo...’”.

O pão e o vinho tornam-se Corpo e Sangue de Cristo no momento da Consagração na Missa. Essa conversão é chamada pela Igreja de transubstanciação. Depois da consagração já não fica pão nem vinho, mas somente as respectivas espécies (corpo e sangue).

Quando Jesus se entrega a nós na Eucaristia, é verdadeiramente seu próprio coração que nos é oferecido na comunhão, é ao seu amor que comungamos.

As relíquias deste milagre encontram-se conservadas numa custódia de prata e num cálice de cristal.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A Oração

É notável nos jovens que estão começando a caminhada na igreja a indagação: “Como devo rezar?”, para tanto, afirmo que a oração não exige métodos, nem receita, e quanto mais simples melhor.

Jesus, durante toda a sua vida, sempre fazia suas orações, retirava-se para lugares silenciosos, isolados, para poder melhor comunicar-se com seu Pai. Com o tempo, seus discípulos perceberam que orar era algo muito importante e pediram a Jesus que lhes ensinasse a rezar, foi então que ele os ensinou o pai-nosso.

Para rezar, não é preciso dizer palavras difíceis e complicadas ou que esta exija muito tempo e torne-se cansativa. Ao contrário, a oração deve ser prazerosa e pode ser até mesmo de 5 minutos, desde que expresse aquilo que realmente está em seu coração, criando um verdadeiro canal de diálogo com um Grande Amigo. Use palavras espontâneas, conte a Ele como foi o dia, agradeça, louve e também expresse suas dificuldades, entronizando seu pedido, Deus sabe de tuas intenções.

Como você já deve ter percebido toda a liturgia eucarística é uma oração, pois nela ocorre um diálogo com Deus que também se comunica conosco. Por isso, a missa é a nossa maior oração, mas não basta está apenas presente, é preciso participar!

A oração é o alimento da alma, quem reza de coração consegue alcançar momentos de paz interior, alívio das dores do pecado, amor e estima por si, piedade, sabedoria para discernir momentos da vida e conseguir ver e ouvir o que Deus tem para nos oferecer.

Queridos amigos, para finalizar, peço a vocês que criem o hábito de rezarem todos os dias. A única exigência para uma boa oração é a dedicação (e isso parte de você!). Quando acordar pela manhã, agradeça por mais um dia de sol e peça para que as próximas 24 horas sejam simplesmente completadas com alegrias e paz. À noite, antes de dormir, agradeça por tuas vitórias e conquistas durante o dia; reflita o quanto você fez bem para as pessoas, às vezes com um simples sorriso a quem não o conhecia ou um abraço e aperto de mão.

O mundo precisa saber que existe um Deus de paz, de amor, de vida, e que precisam conhecê-lo intimamente através da oração, Ele é o pão de cada dia e quem prova desse pão sabe o prazer de viver um dia após o outro. Como o mundo poderia torna-se tão diferente longe de guerras, da inveja e de brigas se cada um parasse por apenas 5 minutos e silenciasse para a oração, Deus nos fala através do silêncio.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Parabéns ao Kauã!!

Ontem (16/08/2009) foi aniversário de um ano de Kauã. A família decidiu comemorar a festinha com crinças carentes. E que festa heim!!

O bebê não é Despertar, mas o Grupo esteve em peso na sua festa, fomos convidados para auxiliar nas atividades com as crianças da Vila Mocambinho II. De mangas arregaçadas e com dedicação de todos, cumprimos nossa missão!

O gesto da família de Kauã é sempre louvável na sociedade em que vivemos, na qual somos capazes de realizar transformações. Não tenho nem palavras para expressar o sentimento (e olhos) das crianças e de seus pais quando viram toda aquela ornamentação. Garanto que é muito envolvente e, de fato, um sentimento de inclusão social.


Parabéns ao Kauã, que também riu a valer ao ver tantas crianças cantando Parabéns a você.

Muitas felicidades, saúde, paz e sucesso ao pequenino e à sua família!


Ao Grupo Despertar - digo: Família Despertar, agora bem maior, também está de parabéns pelo envolvimento e empenho de todos na ação. "Pode-se perceber um entrosamento dos membros que entraram agora, com os demais do grupo. Até mesmo iniciativas própria eles tiveram em muitas atividades, isso é muito gratificante para um grupo", afirmou o Coordenador, Tom.

O que garantimos é que este foi apenas um aquecimento para os demais projetos que virão!

Divulgue o Projeto Quarto Cultural

Contribua conosco, divulgue você também para seus amigos.
Copie e cole o link ( http://lh5.ggpht.com/__ti0UDdkCk0/SolXmK6P8RI/AAAAAAAAAHw/otBq0CkQW48/s720/DivulgQC2.jpg ) na página de recado do orkut de seu amigos.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Projeto Quarto Cultural

Será lançado no dia 23 de agosto de 2009, às 20h20min, logo após a missa, na Praça da Igreja Santa Joana d'Arc, Teresina-PI, o Projeto Quarto Cultural, iniciando com a apresentação do grupo de dança de rua, se estendendo com a participação de uma banda musical que tocará MPB e música popular, e encerraremos pagode de mesa e samba no pé.

O Projeto tem o objetivo de promover no 4º domingo de cada mês, atividades artísticas, bem como, exposições fotográficas e artes, voltadas para o enriquecimento cultural local, favorencendo a fixação de um Ponto de Cultura na região do Bairro Mocambinho.

Há muito tempo sendo debatido nas pautas do Grupo, o Projeto vai ser concretizado, atravessando inúmeras dificuldades técnicas e de logstica, graças ao empenho de todos os membros do Grupo Despertar.

A logomarca traz a escritura "Quarto Cultural" auxiliando o desenho do violão, retratando a música; no canto superior esquerdo há duas máscaras - alegria e tristeza, simbolizando o teatro; e ao fundo, tem a dançarina com uma fita, reportando à dança.

O Projeto será aberto ao público, terá duração de 2h e tema definido para cada evento, buscando compreender toda manifestação referente à cultura local, tais como, exposições fotográficas, artísticas em cerâmica e/ou madeira, pinturas; apresentação de bandas musicais, de grupos de teatro, de dança, de capoeira; entre outros.

Esperamos contar com a sua presença!
Até lá então!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Por onde começar um estudo bíblico?

Quando alguém se propõe a fazer uma viagem, o ideal é que ele se programe para esta empreitada: defina qual meio de condução vai utilizar (avião, carro, ônibus…), onde vai se hospedar, em que lugar fará as refeições, entre outros. Se for de carro, por exemplo, é essencial que o viajante veja por qual caminho seguirá para chegar ao destino final. Se ele quiser chegar mais rápido deverá optar por determinada estrada; se quiser pagar menos pedágios deverá seguir por outro caminho; se quiser se hospedar em bons hotéis poderá escolher outra rota.

Com certeza, cada um dos caminhos tem sua beleza própria e também sua dificuldade. É preciso que a pessoa que vá viajar escolha o roteiro que é mais adequado para a sua realidade. Qual caminho se encaixa melhor no objetivo da viagem e do mesmo modo, qual não trará maiores dificuldades.

Quando nos propomos ao estudo bíblico algo parecido acontece. Estudar e se aprofundar nos textos bíblicos é também viajar por lugares muitas vezes desconhecidos. Por isso, é preciso que haja um planejamento, assim como nessa viagem de automóvel. Faz-se necessário escolher um roteiro de estudo – um método que melhor se encaixe na realidade daquele que se dispõe a ler e a entender os textos da Sagrada Escritura. Por isso, cada pessoa deve procurar um roteiro de estudos bíblicos que lhe seja mais útil e oportuno.

São vários os roteiros de estudos bíblicos que temos hoje no mercado. Sem desmerecer os demais, quero indicar aqui quatro deles, pois são os que conheço de forma mais aprofundada e sei dos resultados que proporcionam. Repito, esses são apenas alguns dos tantos e bons roteiros que temos à disposição. O que precisa ficar claro é a necessidade de seguir um percurso que nos dê segurança e nos impulsione a não desistir no meio da viagem.

Curso Bíblico da Escola Mater Ecclesiae – O primeiro roteiro vem da escola fundada por Dom Estevão Tavares Bettencourt OSB, cujo objetivo é a formação. É um tipo de curso de teologia para leigos por correspondência.

“Lectio Divina” – O segundo é um dos métodos mais antigos da Igreja. Leitura da Bíblia a partir de quatro passos: Ler, Meditar, Orar e Contemplar. O objetivo da Lectio Divina é – através de um método orante – proporcionar um contato direto com as Sagradas Escrituras.

O terceiro método é a coleção “Luz para os meus passos” – baseada na “Lectio Divina”. Trata-se de uma proposta que segue uma apostila com uma lição que deve ser feita a cada dia. De certo modo ela mescla essa leitura orante com alguns conhecimentos mais técnicos, como o que temos no método da Escola Mater Ecclesiae.

“A Bíblia no meu dia-a-dia” – O quarto roteiro indicado por mim faz parte da proposta do monsenhor Jonas Abib. O estudo possui alguns passos e também possui uma ligação direta com a “Lectio Divina”: num diário espiritual a pessoa deve, ao fazer o estudo de um trecho bíblico, anotar as promessas de Deus, as ordens d'Ele, os princípios eternos, a mensagem de Deus e como aplicar o entendimento do texto no cotidiano.

Além desses métodos, sei que algumas pessoas fazem estudos dos Livros Sagrados orientados por roteiros disponíveis em páginas da internet. É preciso muito cuidado! Já vi muita coisa errada e perigosa em várias dessas propostas. Se ainda assim, você faz ou deseja fazer um estudo orientado pela rede mundial de computadores, então tome as devidas precauções: veja quem é a pessoa que ministra o curso, se está vinculado à Igreja Católica, qual a procedência do site, converse com outras pessoas que também seguem esse curso e peça orientação ao seu diretor espiritual, pároco ou coordenador da sua comunidade.

Existe também o fato de muitas pessoas não conseguiram se adaptar a nenhum dos roteiros que conheceram e por isso resolveram ler a Bíblia começando no seu primeiro livro, o Gênesis, seguindo até o Apocalipse – lendo um ou alguns capítulos diariamente. Particularmente, acho esse caminho o mais difícil, mas não posso negar que também funciona ao ver algumas pessoas optarem e se adequarem a essa proposta.

O importante é que você faça uso de um bom roteiro que o impeça de se perder nessa viagem e o mantenha motivado para seguir adiante. Escolha um percurso de estudos que vá de acordo com as suas necessidades e capacidades, tomando o devido cuidado em averiguar a procedência do roteiro que assume para si. E que, seguindo essas orientações, possa, durante a maravilhosa viagem pelos textos bíblicos, ter a certeza de que a Palavra de Deus é lâmpada para nossos pés e luz para o nosso caminho (cf. Salmo 119,105).

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Ele está chegando!!!!


Dalvimar Gallo em Teresina. (ex-vocalista da Banda Anjos de Resgate)

Responsável por grande parte do repertório da banda Anjos de Resgate e de outros ícones como Adriana (Qual é a Chave?) e Nelsinho Correia (Sacramento da Comunhão), Dalvimar Gallo é, sem dúvida, hoje, uma referência na música católica. Compositor de Hits famosos como “Manda teus Anjos” e “Estou aqui” Dalvimar fez parcerias de sucesso com vários cantores incluindo Padre Zezinho e agora vem nos presentear com seu show solo.

Responsável: Ministério Jovem-RCC/Paróquia Santa Joana d’Arc
Onde: Cine-Teatro da Assembléia Legislativa do Piauí
Quando: 05 de setembro de 2009, a partir das 8h.
Importante: R$ 15,00 – Entradas Limitadas.
Informações: 8805-6434 (Júnior) /9423-5526 (Diego)

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

"FIZEMOS ALGO ERRADO"

Muito bom o texto! Façamos uma análise e sejamos capazes de acusar nossos próprios atos.

Palavras do Presidente Oscar Arias da Costa Rica

na Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago

18 de abril de 2009


Tenho a impressão de que cada vez que os países caribenhos e latinoamericanos se reúnem com o presidente dos Estados Unidos da América, é para pedir-lhe coisas ou para reclamar coisas. Quase sempre, é para culpar os Estados Unidos de nossos males passados, presentes e futuros. Não creio que isso seja de todo justo.

Não podemos esquecer que a América Latina teve universidades antes de que os Estados Unidos criassem Harvard e William & Mary, que são as primeiras universidades desse país. Não podemos esquecer que nesse continente, como no mundo inteiro, pelo menos até 1750 todos os americanos eram mais ou menos iguais: todos eram obres.

Ao aparecer a Revolução Industrial na Inglaterra, outros países sobem nesse vagão: Alemanha, França, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e aqui a Revolução Industrial passou pela América Latina como um cometa, e não nos demos conta. Certamente perdemos a oportunidade.

Há também uma diferença muito grande. Lendo a história da América Latina, comparada com a história dos Estados Unidos, compreende-se que a América Latina não teve um John Winthrop espanhol, nem português, que viesse com a Bíblia em sua mão disposto a construir uma Cidade sobre uma Colina, uma cidade que brilhasse, como foi a pretensão dos peregrinos que chegaram aos Estados Unidos.

Faz 50 anos, o México era mais rico que Portugal. Em 1950, um país como o Brasil tinha uma renda per capita mais elevada que o da Coréia do Sul. Faz 60 anos, Honduras tinha mais riqueza per capita que Cingapura, e hoje Cingapura em questão de 35 a 40 anos é um país com $40.000 de renda anual por habitante. Bem, algo nós fizemos mal, os latinoamericanos.

Que fizemos errado? Nem posso enumerar todas as coisas que fizemos mal. Para começar, temos uma escolaridade de 7 anos. Essa é a escolaridade média da América Latina e não é o caso da maioria dos países asiáticos. Certamente não é o caso de países como Estados Unidos e Canadá, com a melhor educação do mundo, similar a dos europeus. De cada 10 estudantes que ingressam no nível secundário na América Latina, em alguns países, só um termina esse nível secundário. Há países que têm uma mortalidade infantil de 50 crianças por cada mil, quando a média nos países asiáticos mais avançados é de 8, 9 ou 10.

Nós temos países onde a carga tributária é de 12% do produto interno bruto e não é responsabilidade de ninguém, exceto nossa, que não cobremos dinheiro das pessoas mais ricas dos nossos países. Ninguém tem a culpa disso, a não ser nós mesmos.

Em 1950, cada cidadão norteamericano era quatro vezes mais rico que um cidadão latinoamericano. Hoje em dia, um cidadão norteamericano é 10 15 ou 20 vezes mais rico que um latinoamericano. Isso não é culpa dos Estados Unidos, é culpa nossa.

No meu pronunciamento desta manhã, me referi a um fato que para mim é grotesco e que somente demonstra que o sistema de valores do século XX, que parece ser o que estamos pondo em prática também no século XXI, é um sistema de valores equivocado. Porque não pode ser que o mundo rico dedique 100.000 milhões de dólares para aliviar a pobreza dos 80% da população do mundo "num planeta que tem 2.500 milhões de seres humanos com uma renda de $2 por dia" e que gaste 13 vezes mais ($1.300.000.000.000) em armas e soldados.

Como disse esta manhã, não pode ser que a América Latina gaste $50.000 milhões em armas e soldados. Eu me pergunto: quem é o nosso inimigo? Nosso inimigo, presidente Correa, desta desigualdade que o Sr. aponta com muita razão, é a falta de educação; é o analfabetismo; é que não gastamos na saúde de nosso povo; que não criamos a infraestrutura necessária, os caminhos, as estradas, os portos, os aeroportos; que não estamos dedicando os recursos necessários para deter a degradação do meio ambiente; é a desigualdade que temos que nos envergonha realmente; é produto, entre muitas outras coisas, certamente, de que não estamos educando nossos filhos e nossas filhas.

Vá alguém a uma universidade latinoamericana e parece no entanto que estamos nos sessenta, setenta ou oitenta. Parece que nos esquecemos de que em 9 de novembro de 1989 aconteceu algo de muito importante, ao cair o Muro de Berlim, e que o mundo mudou. Temos que aceitar que este é um mundo diferente, e nisso francamente penso que os acadêmicos, que toda gente pensante, que todos os economistas, que todos os historiadores, quase concordam que o século XXI é um século dos asiáticos não dos latinoamericanos. E eu, lamentavelmente, concordo com eles. Porque enquanto nós continuamos discutindo sobre ideologias, continuamos discutindo sobre todos os "ismos" (qual é o melhor? capitalismo, socialismo, comunismo, liberalismo, neoliberalismo, socialcristianismo...) os asiáticos encontraram um "ismo" muito realista para o século XXI e o final do século XX, que é o *pragmatismo*. Para só citar um exemplo, recordemos que quando Deng Xiaoping visitou Cingapura e a Coréia do Sul, depois de ter-se dado conta de que seus próprios vizinhos estavam enriquecendo de uma maneira muito acelerada, regressou a Pequim e disse aos velhos camaradas maoístas que o haviam acompanhado na Grande Marcha: "Bem, a verdade, queridos camaradas, é que a mim não importa se o gato é branco ou negro, só o que me interessa é que cace ratos". E se Mao estivesse vivo, teria morrido de novo quando disse que "a verdade é que enriquecer é glorioso". E enquanto os hineses fazem isso, e desde 1979 até hoje crescem a 11%, 12% ou 13%, e tiraram 300 milhões de habitantes da pobreza, nós continuamos discutindo sobre ideologias que devíamos ter enterrado há muito tempo atrás.

A boa notícia é que isto Deng Xiaoping o conseguiu quando tinha 74 anos. Olhando em volta, queridos presidentes, não vejo ninguém que esteja perto dos 74 anos. Por isso só lhes peço que não esperemos completá-los para fazer as mudanças que temos que fazer.

Muitas Graças